Avaliações patrimoniais

NOSSOS VALORES:
UMA QUESTÃO DE PRINCÍPIOS

1 - PRINCÍPIO DA MÁXIMA SATISFAÇÃO DO CLIENTE

Por este princípio, toda a nossa atividade é desenvolvida no sentido de proporcionar a máxima satisfação possível dos interesses dos clientes. Temos a convicção de que este é o fator decisivo para a manutenção da estabilidade das relações com os clientes, da confiança destes, do proveito mútuo e da nossa própria sustentabilidade.

2 - PRINCÍPIO DA EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DAS PESSOAS

No nosso entendimento, as oportunidades de progresso baseiam-se no conhecimento. É nosso dever apoiar e incentivar toda e qualquer iniciativa que tenha como objetivo a educação e o desenvolvimento dos nossos colaboradores, no sentido de se tornarem pessoas mais úteis à sociedade e poderem realizar os seus anseios pessoais.

3 - PRINCÍPIO DA QUALIDADE

Somos conscientes do fato de que a nossa subsistência depende dos nossos clientes. Por isso, em cada trabalho que executamos procuramos superar às suas expectativas dando sempre o melhor de nós mesmos a cada dia. Trabalhamos no limite da nossa competência e jamais nos contentamos com resultados medíocres.

4 - PRINCÍPIO DA CONGRUÊNCIA

As pessoas, em todos os níveis, são a essência de uma organização. O efetivo comprometimento dessas pessoas com os objetivos da organização, permitindo a utilização das suas habilidades para o benefício do cliente, somente é possível quando cada uma delas se sente integrada ao ambiente e executando tarefas compatíveis com as suas aptidões e interesses intelectuais. É essencial ter a pessoa certa para fazer certo cada tarefa.

5 - PRINCÍPIO DA MELHORIA CONTÍNUA

É o nosso objetivo permanente. Sabemos que no mundo globalizado em que vivemos, as necessidades dos clientes estão em constante mutação, função da evolução tecnológica e da adoção de métodos e processos inovadores. Se pretendemos superar às suas expectativas, só o faremos se formos capazes de encontrar soluções inovadoras a cada dia.

6 - PRINCÍPIO DA GESTÃO PARTICIPATIVA

As pessoas devem ser estimulados permanentemente através da educação, comunicação e oportunidades em participar. A participação por meio do diálogo potencializa a capacidade criativa da organização, possibilitando ao grupo chegar à identificação de soluções de problemas que venham afetar o desempenho e melhorar, conseqüentemente, o desenvolvimento organizacional.

7 - PRINCÍPIO DO DESENVOLVIMENTO DE PROCESSOS

Por este princípio, procuramos identificar, compreender e gerenciar os processos inter-relacionados como um sistema e trabalhamos no sentido de alcançar a eficácia do sistema face aos nossos objetivos.

8 - PRINCÍPIO DA DISSEMINAÇÃO DE INFORMAÇÕES

Praticamos a premissa de que o conhecimento é a única coisa que se multiplica quando se divide.

9 - PRINCÍPIO DA PARCERIA COM FORNECEDORES E CLIENTES

Buscamos a sinergia em todas as nossas atividades diárias. Os nossos clientes, razão de ser da nossa existência e os nossos colaboradores e parceiros de trabalho, razão de ser dos serviços que prestamos, são os pilares sobre os quais erigimos as nossas conquistas.

10 - PRINCÍPIO DA ÉTICA E DA LEGALIDADE

Balizamos a nossa atividade pelos postulados dos códigos de ética profissional do Instituto de Engenharia Legal e do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA). Limitamos as nossas ações ao âmbito da nossa habilitação legal e não assumimos contratos de prestação de serviços para os quais não estejamos tecnicamente capacitados.


Linha azul
Home Fale conosco Topo